Day of the Dead

ūüĆź Translation in progress

O Dia dos mortos ‚ÄĒ ou D√≠a de los Muertos ‚ÄĒ, celebrado no dia 2 de novembro, no M√©xico, √© uma comemora√ß√£o aos ciclos da vida √† morte e, tamb√©m, um feriado de mem√≥ria e homenagem √†s pessoas que j√° faleceram. Como parte desta celebra√ß√£o, altares com velas, flores e outros elementos s√£o preparados e s√£o feitas visitas aos t√ļmulos de entes querides em cemit√©rios.

Origem

A celebração indígena já existia entre os astecas e maias. Segundo historiadories, há mais de 3.000 anos, povos originários faziam suas homenagens aos mortos em cultos ao fim do ciclo da vida, à morte e ao renascimento.

Para estes povos antigos, a morte n√£o possu√≠a o sentido de um julgamento para punir ou recompensar aos mortos. Eles acreditavam que os destinos das almas ap√≥s a morte tomavam em considera√ß√£o a maneira como morreram, n√£o o tipo de vida que haviam levado. Por isso, essas civiliza√ß√Ķes desenvolveram um rico ritualismo em torno da adora√ß√£o de seus ancestrais e da pr√≥pria morte, precedente ao atual D√≠a de los Muertos, o qual a vis√£o destes povos ainda sobrevive parcialmente.

√Ä princ√≠pio, a data era comemorada no m√™s de agosto, na era pr√©-hisp√Ęnica. Contudo, os colonizadores espanh√≥is alteraram a data para a passagem entre os meses de outubro e novembro, em discord√Ęncia aos rituais pag√£os ind√≠genas, de forma que ficasse mais pr√≥ximo ao Dia de Finados e ao Dia de Todos os Santos, celebrados no catolicismo nos dias 1 e 2 de novembro, respectivamente.

Símbolos do Día de los Muertos

  • Altares: tradicionalmente compostos por elementos variados, como: cruzes de flores, sementes ou frutas; fotografias das pessoas falecidas a quem o altar √© dedicado e seus pratos preferidos em vida; pan de muerto, um p√£o tradicional; sal, que simboliza a purifica√ß√£o; imagens dos santos a que suas fam√≠lias s√£o devotas; objetos de afei√ß√£o d√™s entes querides; incensos, velas, √°gua, entre outros.
Foto de um altar do D√≠a de los Muertos. H√° muitas flores, frutas, velas e caveiras de a√ß√ļcar.
Altar do Día de los Muertos
  • Caveiras de A√ß√ļcar: doce tradicional feito com a√ß√ļcar, √°gua quente e lim√£o, moldado em formato de caveira. Ele costuma ser confeitado com diferentes cores vivas e, certas vezes, apresenta um nome escrito da testa.
Foto de caveiras de a√ß√ļcar, doce tradicional do D√≠a de los Muertos. S√£o coloridas e t√™m ilustra√ß√Ķes distintas.
Calaveras de a√ß√ļcar
  • Esqueletos com roupas e adere√ßos: espalhados por todos os lugares e de tamanhos variados, eles costumam estar vestidos com roupas, chap√©us e adere√ßos como brincos e echarpes. Segundo as tradi√ß√Ķes desta celebra√ß√£o, s√£o eles quem recepcionam as almas que v√™m visitar seus entes queridos nesta data.
Foto de esqueletos decorativos do Día de los Muertos vestidos com roupas, chapéus e adereços como brincos e echarpes.
Esqueletos decorativos
  • La Catrina: √© a figura ic√īnica inspirada no quadro de Jos√© Guadalupe Posada, La Calavera de la Catrina (A caveira da Catrina). Ela √© a representa√ß√£o de uma dama da alta sociedade, usando um vestido e chap√©u elegantes, t√≠picos da aristocracia mexicana do fim do s√©culo XIX e in√≠cio do s√©culo XX. A obra foi uma cr√≠tica social a uma popula√ß√£o mexicana mais pobre que, renegando suas origens ind√≠genas, gostava de aparentar um estilo de vida europeu.
Ilustra√ß√£o de La Catrina, figura do D√≠a de los Muertos. √Č um esqueleto vestido como uma dama da alta sociedade, usando um vestido e chap√©u elegantes.
Ilustração de La Catrina

Curiosidades

Em 2003, o D√≠a de los Muertos foi declarado Patrim√īnio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco.

Apesar de bastante popular como uma data comemorativa mexicana, o Día de los Muertos é mais tradicional em cidades como Aguas Calientes, Cidade do México, Morelos, Oaxaca, e Quintana Roo.

Além disso, ele também é comemorado fora do país, como nos Estados Unidos e em alguns países da América Latina, como:

  • Guatemala, com as visitas √†s pessoas queridas em seu t√ļmulos, a confec√ß√£o de pipas gigantes e o consumo de fiambre, prato t√≠pico que s√≥ pode ser preparado nesta √ļnica data do ano;
  • Haiti, em mistura das tradi√ß√Ķes vodu com as observ√Ęncias cat√≥licas;
  • Bol√≠via, no Dia de los √Īatitas (do espanhol, Dia das Caveiras), comemorado em 9 de novembro, mas com tradi√ß√Ķes semelhantes √†s mexicanas;
  • E, at√© aqui, em terras brasileiras, como Dia de Finados, onde visitam-se os t√ļmulos de entes querides com velas e flores e fazem-se ora√ß√Ķes a eles.

Referências: