Antisemitism

ūüĆź Translation in progress

‚ö† Esse texto apresenta men√ß√Ķes a discrimina√ß√£o contra o povo judeu e a teorias nazistas.

Antissemitismo √© uma forma de discrimina√ß√£o contra o povo judeu. Historicamente, o termo ‚Äúantissemitismo‚ÄĚ s√≥ come√ßou a ser utilizado no s√©culo XIX pelo jornalista alem√£o Wilhelm Marr. Ele foi respons√°vel pela cria√ß√£o da Liga Antissemita (Antisemitenliga) e por teorias pseudocient√≠ficas sobre a quest√£o judaica na Alemanha naquela √©poca. Uma dessas teorias determinava que o povo judeu possu√≠a um car√°ter ‚Äúinato‚ÄĚ absolutamente oposto ao car√°ter ‚Äúnobre e puro‚ÄĚ do povo ariano. 

Do ponto de vista hist√≥rico-dial√©tico, baseado nas transforma√ß√Ķes que o antissemitismo sofreu com o tempo, essa forma de discrimina√ß√£o se manifesta, inclusive, como forma de racismo. A partir do s√©culo XIX, com o surgimento desse termo e sua carga racista, a ideia de ‚Äúra√ßa‚ÄĚ surge paralelamente a fim de justificar o antissemitismo e propor uma solu√ß√£o: a extin√ß√£o do povo judeu. No s√©culo XX, a publica√ß√£o do livro intitulado ‚ÄúOs Protocolos dos S√°bios de Si√£o‚ÄĚ foi um fator importante na hist√≥ria da dissemina√ß√£o das ideias antissemitas e conspiracionistas que s√£o propagadas atualmente, como a ideia de que o povo judeu t√™m ‚Äúplanos para a destrui√ß√£o da sociedade‚ÄĚ etc.

Hoje em dia, manifesta√ß√Ķes antissemitas est√£o cada vez mais comuns e sendo normalizadas. Nas redes sociais, coment√°rios de natureza preconceituosa s√£o propagados diariamente, ainda que essas p√°ginas possuam diretrizes contra o discurso de √≥dio. √Č poss√≠vel conferir, na p√°gina de ‚ÄúPol√≠tica contra propaga√ß√£o de √≥dio‚ÄĚ do Twitter que “[…] n√£o √© permitido atacar diretamente pessoas com base em ra√ßa, etnia, origem nacional, orienta√ß√£o sexual, sexo, identidade de g√™nero, religi√£o, etc.”. Mais al√©m, ainda √© poss√≠vel ler que refer√™ncias a eventos violentos, como genoc√≠dios, s√£o proibidos na plataforma. 

No entanto, sabemos que essa conduta apresentada pela rede social n√£o √© cumprida. Ap√≥s a not√≠cia da compra do Twitter por Elon Musk foi registrado um aumento de 500% de dissemina√ß√£o de coment√°rios racistas na rede social, segundo um Instituto de Pesquisa da Universidade de Princeton. 

Compreende-se que a normaliza√ß√£o do antissemitismo resulta numa minimiza√ß√£o de seus efeitos prejudiciais para a comunidade judaica. √Č preciso entender como essa forma de preconceito se manifesta social e culturalmente, al√©m de se opor √† essa manifesta√ß√£o como qualquer forma de discrimina√ß√£o.


Referências: