Nomes étnicos

As etnias podem ser entendidas como grupos definidos historicamente através de suas interações, possuindo sua própria linguagem, forma de organização e costumes. As etnias não podem apenas ser compreendidas pela origem geográfica de um povo, já que um mesmo povo com diferentes trajetórias pode adotar costumes diferentes. As etnias podem se formar por diversos fenômenos como migração voluntária ou forçada. Elas se auto definem e são definidas por grupos externos. Já os nomes são peças chave na construção de identidades, na inserção de indivíduos em sua família e sociedade, e na identificação e continuação de sua origem e história. O nome diz respeito a individualidade de um sujeito e pode servir como uma forma de externalizar suas origens e tradições.

Ler mais

Desmistificando estereótipos indígenas

A sociedade brasileira enfrenta desafios significativos na forma como enxerga e lida com os povos indígenas. Ao longo dos séculos, comunidades indígenas foram alvo de estereótipos negativos, preconceitos arraigados e marginalização, perpetuando-se uma visão distorcida sobre suas identidades. O “Dia do Índio”, presente no calendário nacional, é uma data vazia, que reforça estigmas e não contribui para a inclusão dos povos indígenas. Esses estereótipos precisam ser combatidos a fim de garantir o respeito a todas as comunidades indígenas.

Ler mais

Antissemitismo

Faixa rosa
⚠ Esse texto apresenta menções a discriminação contra o povo judeu e a teorias nazistas.

Antissemitismo é uma forma de discriminação contra o povo judeu. Historicamente, o termo “antissemitismo” só começou a ser utilizado no século XIX pelo jornalista alemão Wilhelm Marr. Ele foi responsável pela criação da Liga Antissemita (Antisemitenliga) e por teorias pseudocientíficas sobre a questão judaica na Alemanha naquela época. Uma dessas teorias determinava que o povo judeu possuía um caráter “inato” absolutamente oposto ao caráter “nobre e puro” do povo ariano. 

Ler mais